Comprovar a fidelidade do seu parceiro é uma tarefa que, por vezes, pode revelar-se extremamente difícil. Muitas vezes, tudo se baseia em confiança, mas a realidade é que confiança nem sempre constitui um reflexo exacto da realidade, e é bem possível andar a ser traído por alguém em quem confiava imenso. Existem sinais que a poderão ajudar a determinar o tipo de homem que tem a seu lado. Não representam uma ciência exacta, mas alguns deles têm fundamento em estudos científicos.

Ele demonstra que se sente amado

Se o seu parceiro der a entender que se sente amado e respeitado por si, é bem possível que não a ande a trair. Isto porque, ao contrário do que se costuma pensar, e de acordo com alguns estudos realizados sobre a matéria, a principal motivação por detrás de um acto de traição é a falta de afecto e não insatisfação sexual.

Ele é extrovertido

Contrariamente à crença popular, é mais provável um introvertido trair do que um extrovertido. Pelo menos, de acordo com os estudos realizados pela Universidade do Sul do Alabama. Extrovertidos tendem a ser mais abordados, assediados e tentados, pois costumam ter mais contacto com outras pessoas, mas parecem ser os introvertidos que aproveitam mais as as oportunidades de infidelidade que lhes aparecem. A falta de oferta contribui para que os introvertidos se sintam mais tentados a aproveitar as poucas oportunidades que têm de receber atenção de outra pessoa.

Ele vem de uma família numerosa 

Um estudo conduzido por um popular site de encontros online concluiu que pessoas sem irmãos apresentam uma probabilidade 33% mais elevada de virem a cometer um acto de traição do que aqueles que possuem irmãos.

Ele apresenta um fraco desempenho sexual

De acordo com um estudo publicado pelo jornal "Archives of Sexual Behaviour", homens que tenham problemas a nível de desempenho sexual, particularmente os que têm dificuldade em atingir a erecção, apresentam menores probabilidades de vir a trair a sua companheira. Portanto, se o seu companheiro tem um libido muito elevado e está sempre pronto para a brincadeira, o melhor é manter-se de olho aberto.

Ele inspira-lhe confiança

Ainda que as aparências iludam e frequentemente a nossa intuição nos pregue partidas, a realidade é que existem fortes indícios de que os homens que conseguem mais eficazmente transmitir uma imagem de fidelidade tendem, de facto, a ser mais fiéis. Isto, de acordo com estudos conduzidos pela universidade de Universidade Brigham Young. Portanto, se olhar para um homem e ele lhe parecer o tipo de pessoa que não trai, é bem provável que esteja certa.



Quase sempre um primeiro encontro determina o futuro de uma relação. Um primeiro encontro que não corra como esperado pode ser o suficiente para que um segundo encontro não chegue sequer a ser ponderado. Ainda que existam razões que, de facto, justifiquem essa postura, a realidade é que é comum as pessoas descartarem-se umas às outras com cada vez mais facilidade, o que em muito tem a ver com o facto de hoje em dia ser tão fácil conhecer-se pessoas através da internet, o que faz com que os níveis de tolerância baixem drasticamente. Ainda que o seu primeiro encontro não tenha sido bem aquilo que esperava, talvez até não seja má ideia ponderar um segundo. As coisas nem sempre são o que parecem, e nunca se sabe se ao conceder segundas oportunidades não poderá vir a ter uma surpresa.

Aqui ficam algumas razões pelas quais não deverá descartar a possibilidade de um segundo encontro, só pelo primeiro não ter corrido da melhor forma possível:

Nervosismo

É importante levar em conta que, muitas vezes, as pessoas ficam nervosas em primeiros encontros. Crises de ansiedade durante estas situações não são, de todo, invulgares, e tendem a acontecer a uma boa percentagem da população. Isto pode contribuir para que o diálogo não flua tão naturalmente quanto se esperava e a interacção acabe por não ser tão satisfatória. Ao dar uma segunda oportunidade, conseguirá, talvez, ficar a conhecer melhor a outra pessoa, uma vez que é provável que tanto ela quanto você estejam mais relaxados.

Oportunidade de aprofundar conhecimento

Os primeiros encontros tendem a envolver muitas perguntas básicas que têm como objectivo conhecer o essencial sobre a pessoa. Este tipo de interacção por vezes pode tornar-se entediante e repetitiva, o que pode contribuir para a sensação de que o contacto com a outra pessoa não foi muito entusiasmante. Ao aceitar um segundo encontro terá a possibilidade de explorar outros temas mais interessantes e ir para além do essencial, o que pode contribuir para uma interacção muito mais agradável e memorável.

Conhecer um outro lado da pessoa

A postura e atitude das pessoas pode variar significativamente consoante a situação. Ao marcar um novo programa terá a oportunidade de ver a pessoa numa atmosfera diferente, o que poderá fazer com que ela lhe mostre algo que ainda não tenhas visto sobre si, e talvez possa vir a gostar.

A primeiro impressão nem sempre está certa

Ainda há muita gente que pensa que é vital que a primeira impressão seja muito boa. Muitas pessoas esperam sentir logo um nível elevado de atracção no primeiro encontro, e caso tal aconteça, concluem que não vale a pena conhecer mais nada sobre a pessoa. A realidade é que o nível de atracção entre duas pessoas pode ir crescendo gradualmente, e nem todos os amores acontecem à primeira vista. Vale também a pena considerar a possibilidade da outra pessoa não estar nos seus melhores dias. Dar-lhe uma segunda oportunidade ajudará a confirmar se a pessoa em questão é ou não aquilo que pensava, com base no primeiro encontro.






Ainda que os homens adorem gabar-se em relação à sua performance sexual, a realidade é que, de acordo com alguns estudos realizados, perto de 50% dos homens atinge o orgasmo em não mais do que 2 minutos. A ejaculação precoce é um problema bastante persistente na comunidade masculina e pode surgir como o resultado de uma enorme diversidade de desordens físicas e psicológicas. Felizmente, há algumas técnicas bastante simples que poderá experimentar, e que quase certamente o ajudarão a prolongar um pouco mais a relação sexual, permitindo-lhe assim dar mais prazer à sua parceira.

Masturbe-se antes

Uma excelente forma de garantir uma relação sexual mais longa é masturbar-se cerca de uma hora antes de estar com a sua parceira, o que ajudará a aliviar muita da tensão sexual. Homens que se masturbam antes de terem relações tendem a aguentar consideravelmente mais tempo do que aguentariam caso não o tivessem feito.

Utilize preservativos mais grossos

Preservativos com maior densidade ajudarão a reduzir a sensibilidade, retardando assim o orgasmo. Para quem não gosta de utilizar preservativos, esta ideia pode não ser muito bem recebida, mas a realidade é que resulta mesmo.

Pratique Yoga

Para além de ser uma prática que lhe trará imensos benefícios para a saúde geral do seu corpo, o yoga é conhecido por fortalecer os músculos do pavimento pélvico, o que contribuirá para um maior nível de controlo sobre os espasmos de orgasmos. Através da prática regular desta actividade terá assim a oportunidade de melhorar consideravelmente a sua performance sexual.

Treine o controlo do orgasmo

Esta é uma técnica que pode ser praticada, tanto sozinho, quanto com a sua parceira, e essencialmente consiste em interromper a estimulação durante cerca de um minuto sempre que sentir que está a chegar perto do orgasmo. Ao praticar esta técnica regularmente poderá vir a desenvolver um maior nível de auto-controlo sexual, atingindo assim a capacidade de aguentar mais tempo durante a relação.

Cremes

Existem cremes anestésicos que lhe permitem reduzir consideravelmente a sensibilidade peniana, ajudando assim a retardar o orgasmo. Costumam conter lidocaína ou prilocaína e tendem a apresentar um grau de eficácia bastante exemplar, pelo que, vale a pena ponderar esta opção, caso as restantes não funcionem e não queira para já recorrer a medicação.




Os sites de encontros oferecem-nos a oportunidade de termos acesso rápido a um elevado número de pessoas. Para quem frequenta estes sites, não é raro travar contacto com diversos utilizadores e receber a atenção de muitos possíveis pretendentes, o que por vezes pode dificultar a decisão relativamente a qual deles merece algo mais do que uma simples conversa virtual. Para facilitar esta decisão e evitar perdas de tempo desnecessárias, é importante levar em conta um pequeno conjunto de factores que poderá ajudá-lo a determinar se vale ou não a pena encontrar-se com a pessoa com quem tem falado online.

Compatibilidade de interesses

Ainda que possa existir atracção física, haver pelo menos alguma compatibilidade de interesses é crucial para que uma relação funcione. Ao interagir online com a pessoa deverá tentar explorar possíveis interesses em comum, uma vez que sem eles uma interacção cara a cara poderá perder o vapor muito rapidamente, a menos que a mesma seja de natureza puramente sexual. 

Compatibilidade de valores

A  existência de conflitos de valores é meio caminho andado para uma relação não resultar. Tentar conhecer os valores da pessoa em questão é uma excelente forma de determinar se vale ou não a pena dar-se ao trabalho de marcar um encontro. Alguém com quem não consiga estabelecer uma boa conexão neste âmbito dificilmente se revelará a pessoa certa para si. 

Fluidez de diálogo 

Se uma conversa não for suficientemente boa online, dificilmente o será ao vivo. Marcar um encontro apenas valerá a pena se concluir que os vossos diálogos fluem com  facilidade e a conversa é sempre interessante. Se estiver a comunicar online com alguém com quem tem uma grande facilidade de falar e também com quem é fácil ter discussões interessantes, então é bem possível que um encontro ao vivo possa vir a correr às mil maravilhas, o que faz com que valha a pena arriscar. 

Compatibilidade de objectivos

Através de uma simples interacção online é, muitas vezes, perfeitamente possível determinar se existe ou não compatibilidade de objectivos. Será que a outra pessoa procura retirar da vossa relação o mesmo que você? Esta uma questão que deverá tentar esclarecer antes de marcar um encontro ao vivo. Imaginemos que a outra pessoa anda à procura de um relacionamento sério, mas a si só lhe apetece ter uma amizade colorida. Numa situação destas, o melhor é mesmo evitar o desenvolvimento da relação, pois nenhum dos dois ficará satisfeito com aquilo que o outro tem para oferecer. 

Estilo de vida 

Encontrar-se com uma pessoa que tem um estilo de vida completamente diferente do seu dificilmente produzirá resultados favoráveis. Imagine que a pessoa que vai conhecer bebe, fuma e adora sair à noite, enquanto você odeia tabaco, não bebe e prefere programas mais caseiros. Consegue imaginar-se a ter uma relação com alguém que quer exactamente o oposto daquilo que você quer? Pense bem nisso antes de ter a iniciativa de passar do contacto virtual para o presencial. 

Use a sua intuição

Dar ouvidos à sua intuição pode ajudá-lo a contornar muitos problemas. Se houver algo na pessoa que não lhe inspire confiança, então o melhor será mesmo manter a distância. Esta simples regra ajudá-lo-á a evitar imensos problemas. 


Nutrir devidamente uma relação é uma medida de máxima importância para que a mesma se possa manter o mais saudável possível. Prestar atenção a pequenos erros que possa estar a cometer e fazer os possíveis para corrigi-los é algo que exercerá um impacto muito positivo na longevidade de uma relação. De modo a garantir que o bem estar do seu relacionamento é correctamente preservado, há um pequeno conjunto de dicas que deverá sempre seguir.

Controle os seus impulsos 

A impulsividade é um problema que frequentemente dá origem a atitudes das quais se poderá vir a arrepender mais tarde. Aprenda a respirar fundo e a controlar o impulso de dizer ou fazer algo de cabeça quente. Reflicta bem sobre este problema e comprometa-se a fazer os possíveis para controlá-la. Verá que desta forma conseguirá evitar muitas discussões desnecessárias.

Aprenda a ouvir

Saber ouvir é uma excelente forma de desenvolver empatia com o seu companheiro e passar a compreendê-lo melhor. Não só o fará sentir-se mais valorizado, como também desenvolverá um entendimento mais profundo da natureza da vossa relação

Tente dar mais espaço

Pressionar e controlar em demasia é meio caminho andado para o fracasso de uma relação. Dê mais liberdade à sua cara metade e controle a necessidade de andar sempre em cima dela. Isto fará maravilhas pelo seu relacionamento.

Converse mais 

Tente conversar mais com a pessoa com quem está. Diga-lhe o que lhe vai na alma, e sempre que existir algum problema, tente resolvê-lo através de uma conversa calma e civilizada.

Estabeleça regras em conjunto

Uma excelente forma de evitar determinados conflitos é tentar acordar um pequeno conjunto de regras que possam funcionar como guia da relação. Liste tudo o que o preocupa e incomoda, e juntamente com o seu parceiro tente encontrar regras que evitem os problemas sem que nenhuma das partes saia seriamente prejudicada. Aqui o importante é que o casal esteja em total concordância com as regras e se comprometa a segui-las à risca.

Saiba colocar-se em segundo lugar

Isto não significa assumir o papel de menos importante na relação, mas sim aprender a abrir mão de ter sempre as coisas à sua maneira, caso seja esse o caso. Em situações de impasse, seja o mais adulto da relação, e tente ceder com mais frequência. Isto ajudará a apaziguar os ânimos e a cultivar o bem estar da relação.

Combata a monotonia 

A monotonia pode revelar-se um dos principais inimigos de uma relação, por isso é extremamente importante fazer os possíveis para combatê-la. Evite que os dias sejam sempre iguais. Tente ter ideias para novos programas, surpreenda a sua cara metade, e no campo íntimo tente ser um bocadito mais desinibido. Isto reduzirá drasticamente as probabilidades do seu companheiro vir a perder o interesse em si e na relação.
Por vezes pode ser difícil manter a chama acesa numa relação, principalmente se já for uma relação duradoura, ou um casamento e até mesmo que já existam filhos. A rotina pode instalar-se facilmente e é algo a evitar. O amor deve ser trabalhado todos os dias, não pode ser visto como um dado adquirido. Uma relação constrói-se e todos os dias deverá existir algo novo, nem que seja uma palavra, um gesto ou olhar. Confira ao longo do artigo 6 dicas para manter a chama acesa da sua relação.


1. Provoque o seu parceiro durante o dia
Uma coisa é certa, durante o namoro não nos fartamos de enviar mensagens ao nosso amor, e ao longo do tempo é um hábito que se vai perdendo, principalmente entre os casais que já partilham uma vida, ou seja, que já vivem juntos. Um beijo, um amo-te e até logo é o que basta, pelo menos é o que se acha. Envie uma mensagem durante o dia, diga que tenha saudades, envie uma mensagem mais picante ou envie uma foto sua. Se sair de casa antes do seu par, porque não deixar bilhetes por casa de forma a provocar e a abrir apetite para uma noite escaldante?

2. Beije de verdade
Os beijos ao longo do tempo vão tornando-se um pouco banais, quando a relação já é longa. Muita gente diz “eu não saio de casa sem dar um beijo ao meu marido”, “sempre que chego a casa beijo a minha mulher”. E agora eu pergunto-lhe: Que tipo de beijo lhe dá, um beijo chocho ou um beijo com sentimento, com paixão? Os beijos fazem toda a diferença, pois são eles que nos fazem despertar os sentidos. Surpreenda o seu par e dê um bom beijo de despedida antes de irem trabalhar! Com certeza ficará muito mais bem-disposto e ansioso por chegar a casa!

3. Valorize-se
Uma coisa que pode acontecer com os casais é caírem na monotonia e deixarem de se preocupar consigo mesmos. No início de uma relação queremos muito agradar o nosso par, e com isto refiro-me ao aspeto físico. Queremos nos sentir bonitos, e arranjamo-nos mais, pomos sempre perfume, e cuidamos muito mais nosso aspeto, de forma a ter muito mais confiança. Com o passar do tempo, deixamos de incluir pequenas coisas na rotina, como a maquilhagem nas mulheres, ou a camisa nos homens, por exemplo. Mesmo uma ida a um restaurante, pode não ser tão cuidada como nas primeiras vezes. Surgem pensamentos como “Porque me maquilhar se ele me vê todos os dias sem, e se gosta de mim da forma natural?” ou “estou muito mais confortável de t-shirt e calças de ganga”. São essas pequenas coisas que podem diminuir o interesse sem que se aperceba. Valorize-se e será valorizado pelos outros!

4. Namore e muito!
São casados? Vivem juntos? Já têm filhos? Então continue a namorar! Depois dos problemas, das responsabilidades tem existir sempre espaço para a paixão, para o namoro. Quando este espaço se perde, a relação irá também se perder. Porque não fazer alguns jogos eróticos? Continue a namorar, continue a fazer coisas que fazia no namoro. Marque encontros e arranje-se como se fosse o primeiro. Marque um fim-de-semana a dois, vá ao cinema, vá a um espetáculo, vá passear a um jardim, até pode ser com os vossos filhos, deixem-nos orgulhosos por verem que seus pais ainda estão apaixonados, sentem-se num banco de jardim e deem as mãos, andem de mão dada, toquem-se. Adaptem o namoro à vossa vida, mas nunca o coloquem de fora!

5. Não invente desculpas
Se não quer alguma coisa, seja verdadeiro e diga que não ou então diga a verdadeira razão para não querer. Não invente desculpas! Aproveite os momentos, se o seu par quer fazer algo porque não dar uma oportunidade e fazer, quem sabe se não vai gostar mesmo e desfrutar do momento? Se aceitar fazer algo que o seu parceiro deseja, terá mais hipóteses de ele ou ela também aceitar uma sugestão sua. Afinal tudo o que damos, recebemos. Esta dica engloba todas as atividades a dois, desde o sexo que pode não querer naquele momento, mas se aproveitar até poderá gostar e muito, até um passeio sugerido pelo seu par, que você não apetece ir porque está cansado, mas se calhar até lhe ia fazer bem.

6. Não tenha vergonha
Ao longo de uma relação à que perder a vergonha, isto englobando tudo o que diz respeito numa vida a dois. Perca a vergonha de dizer o que realmente pensa, não tenha medo de falar se não concorda com algo, não tenha vergonha do seu corpo, chega a hora de perder a vergonha de fazer sexo com as luzes acesas, sinta-se à vontade de ser quem realmente é, pois o seu parceiro está ao seu lado porque o ama como é, com seus defeitos e qualidades, independentemente do seu aspeto físico ou forma de pensar. Seja você mesmo!





A autoconfiança constitui, muitas vezes, um factor determinante na sua habilidade de seduzir alguém. Um bom nível de autoconfiança tende a favorecer consideravelmente as suas probabilidades de sucesso, uma vez que, em muitas pessoas, acaba por ter um efeito afrodisíaco. Por outras palavras, quanto mais confiante for, mais apelativo se tornará aos olhos dos outros.

Infelizmente, muitas pessoas sofrem de problemas de autoestima, o que acaba por afectar negativamente a confiança que têm em si mesmas, o que acaba por prejudicar seriamente as suas relações interpessoais. De seguida deixamos-lhes algumas dicas que podem facilmente ajudá-lo a tornar-se numa pessoa muito mais confiante.

Tenha mais cuidado com a sua imagem

Tente prestar mais atenção a elementos como o vestuário, corte de cabelo e forma física. Cuidar de si é meio caminho andado para o desenvolvimento de um nível superior de autoconfiança, o que se traduzirá em muito mais sucesso no campo amoroso.

Concentre-se nas suas qualidades

Pense nas suas principais qualidades sempre que se sentir inseguro. É inteligente? bem sucedido? Tem uns olhos bonitos? Um bom sentido de amor? Sempre que se sentir em baixo e inseguro lembre-se de tudo aquilo que poderá fazer de si uma pessoa atraente. Faça-o regularmente e verá que começará a sentir-se melhor consigo mesmo.

Defina metas

Comprometer-se a atingir determinados objectivos é uma excelente forma de se manter focado na obtenção de resultados positivos e de se sentir orgulhoso em si mesmo depois de atingi-los, o que será extremamente benéfico para a sua autoestima.

Torne-se mais sociável 

Uma excelente forma de se tornar mais confiante em si mesmo e combater as suas inseguranças é interagindo mais regularmente com outras pessoas. Participe em mais eventos sociais, converse mais e não tenha medo de interagir com estranhos e iniciar conversas. De inicio será difícil e constrangedor, mas com o tempo verá que se começará a sentir muito mais à-vontade junto de qualquer tipo de pessoa, o que o fará parecer muito mais confiante aos olhos dos outros.


Com tecnologia do Blogger.